sábado, outubro 21, 2006

“...Hoje contei pras paredes, coisas do meu coração...”

Já é quase uma hora da manhã. Ela acorda com a vontade de ouvir uma só voz, aquela que lhe acalme a saudade que pulsa do lado esquerdo de seu peito. Liga o abajur ao lado de sua cama, pega o celular dentro de sua bolsa que está ali jogada na mesa do seu quarto. Corre sua lista telefônica até a letra do nome de quem tanto anseia ouvir. Pronto achou! Pega seu telefone sem fio e começa a discar os números. Um por um, com as mãos meio trêmulas ao pensar se ele também sente tanta saudade. Afinal já fazia tempo desde a última vez que ele ligou e discutiram sobre as coisas mais corriqueiras da vida. Ao chegar no último número ela exita por um momento e então... desliga. Olha para os lados como se alguém soubesse seus medos. Respira, checa o número novamente e então começa a discar. Dessa vez não foi preciso chegar ao último número, já no terceiro ela desliga e pensa que ele provavelmente já esqueceu dela, que é melhor não arriscar. Ela então coloca seu celular ao lado da cama, como em uma esperança de tocar, e claro com ele do outro lado da linha. Desliga o abajur, deita, ajeita suas cobertas e fica olhando para o teto no escuro pensando em tudo aquilo que ela precisava falar para ele. Em outra cama ele pensa nela. Olhando para o teto também a espera de uma ligação. Afinal se ele ligasse de novo talvez ela pensasse que ele estaria “grudado” demais. Ele nunca entendeu as mulheres. Se ele demonstra demais que gosta de uma delas ele é muito “meloso”, se não demonstra é cachorro infiél! Vai entender... Homens. Mulheres. Desisto de entendê-los!
Não se arriscar é não viver. E viver é arriscar-se a morrer. Paradoxal não?
Entender o amor é como tentar acertar a previsão do tempo. É como tentar descobrir se vai chover ou não.
Ambos são inconstantes.
E quer saber... Se chover? deixa molhar.

2 Comments:

Anonymous Gugleeeeeeee said...

É... msm pq td mundo provavelmente já pensou nisso! Mulheres são demais de complicadas, mas confesso q num posso viver sem uma!! Great text so-called writer!
Bjos

10:17 AM  
Anonymous *¨¨* ..MäRi!ii..*¨¨* said...

A D O R E I

TD q vc escreveo até ag

huhu

n é a toa q pago um pauu p/ minha chará huhuh


psiuuuuu

Vc,axo q tb + q ninguem viu o estado em q fico em relação a pessoas q gosto MTOoOo²³²³ e que passaram algum tempo ao meu lado.Elas em algum momento não me fizeram bem,em outros porém a felicidade se excedia ao extremo,era a explosão de sentimentos.
O coração é complicado..a gnt bem sabe
a gnt aprende
anseia
pensa besteiras
espera..
+ sab q 1 dia passa?
não por completo..A marca que temos no coração se esconde + nos tras menos preocupações.Qndo tudo se acerta é festa!
(PUTA QUI PARIUU VC TÁ ME FZNDO FILOSOFARR!! ASSIM N PODEE ASSIM N DÁ DONA SAPEKA! hunff! :P blehh)
Qndo dá td certo aí não há + concerto.. a gnt fica na paz,mostra um sorriso do tamanho do mundo
Pq sem 'complicações' não é a vida da gnt,não tem tanta graça,não poderiamos então escrever um livro,abraçar uma arvore,ter filhos,aprender,surpreender,superar,ensinar,refletir,rir e amar!

ti fode vc.. huhu
vô tenta n escrever tantooo nu próximo comentariooo
heheh q c não,ai n vai dá certo!

=0**
BjãO
PRRRRREDAA

3:43 PM  

Postar um comentário

<< Home